quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

Resenha - Um Olhar de Amor

"Nunca houve uma afirmação menos sexy dita entre um homem e uma mulher. Então, por que ela de repente se sentia sem fôlego?"

Um Olhar de Amor 
Autor: Bella Andre
Editora: Novo Conceito
Páginas: 256
Ano: 2012


Sinopse: 
Chloe Peterson está tendo uma noite ruim. Uma noite realmente ruim. O machucado grande em sua bochecha pode provar isso. E quando seu carro patina para fora da estrada molhada em direção a uma vala, ela está convencida de que até o cara maravilhoso que a salvou do meio da tempestade deve ser muito bom para ser verdade. Ou ele é mesmo? Por ser um fotógrafo de sucesso que viaja frequentemente pelo mundo, Chase Sullivan tem seu jeito com mulheres bonitas, e quando ele está em casa, em São Francisco, um de seus sete irmãos normalmente está acordado para começar um pouco de diversão. Chase acha que sua vida é ótima do jeito que está — até a noite que encontra Chloe e seu carro destruído na rodovia Napa Valley. Não apenas nunca tinha conhecido alguém tão adorável, por dentro e por fora, mas como também percebe que ela tem problemas maiores do que seu carro batido. Logo, ele será capaz de mover montanhas por amor — e proteção — a ela, mas ela deixará? Chloe prometeu nunca cometer o erro de confiar em um homem novamente. Mas a cada olhar que Chase lança a ela — e a cada carinho doce e pecaminoso — conforme a atração entre eles sai faísca e esquenta, ela não pode fazer nada a não ser se perguntar se encontrou a única exceção. E apesar de Chase não perceber que sua vida mudaria para sempre em um instante, para melhor, ele não é o único a querer lutar por essa mudança. Ao contrário, ele está se preparando para uma luta... pelo coração de Chloe.

Oi Pessoal,
Livros inocentes que não passam para a segunda base e o clímax é um beijo mais ardente, não têm mais causado euforia em você? Então, talvez Um Olhar de Amor seja a leitura que está procurando. Considerado um Hot Contemporâneo e fugindo da linha BDSM, nesta leitura você encontrará muita sensualidade, erotismo e cenas apimentadas de sexo.

Assim como filmes pornôs são feitos para a apreciação masculina (homens que usam meias no ato e mulheres gritam sem parar), este livro foi direcionado ao público feminino, salpicado com romantismo, palavras sussurradas e sem agressões.

E apesar das relações sexuais serem mandantes nestas páginas, o livro possui um trabalho em cima do erotismo. Bella se concentra em descrever os olhares, a respiração, os batimentos cardíacos, ou seja, todas as sensações são detalhadas e elevadas a um grau de sensualidade.

A Série da família Sullivan, cujo primeiro exemplar é este que vos é resenhado, irá relatar a história de cada um dos irmãos. Chase é o foco deste, onde irá contar quando deixou de ser o predador para se transformar na mansa presa apaixonada. Mas exatamente neste momento, quando ele não quer mais jogar é que o destino não permite que a situação se resolva com facilidade.

As características físicas dos personagens são bem mais aprofundadas que suas qualidades psicológicas, já que estas possuem marcas típicas dos romances românticos. Chloe, a mocinha, bela e sensual sofre com uma vida de amarguras, quando inesperadamente surge o mocinho, Chase, bonitão, rico e prestativo, pronto para salvá-la deste mundo de crueldade e viver uma linda história de amor.

A paisagem de vinhedo combinou com o tema proposto, porém a descrição do cenário ficou muito limitada comparando com os detalhes físicos e os momentos mais calientes que são expostos.

Um fator a ser melhorado na escrita de Bella são os demasiados pensamentos combinados com a falta de diálogos, mas apesar deste percalço a leitura flui com muita facilidade, uma vez que a escrita não é rebuscada. E nem por este motivo a autora faltou com polidez, suas palavras não são chulas ou de baixo calão.

O grande ponto de conflito que este livro irá gerar nos leitores, está no fato deste ser similar aos livros tidos como “de banca”, onde a libido sexual é explorada de forma exagerada e todas as ações ocorrem com uma rapidez inacreditável, permitindo que o enredo se torne pobre e inveraz.
Há ainda um momento que a saga de Stephanie Meyer é citada na trama e este foi um momento de incredulidade. Fora do contexto e até cômica, a frase foi uma relação infeliz.

Bella Andre ainda precisa amadurecer muito sua escrita e acrescentar uma dinâmica maior aos seus livros, mas se tratando do primeiro, os deslizes são facilmente desculpados. E para momentos de relaxamento esta obra mostrará o seu valor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante. ^^