quinta-feira, 24 de maio de 2012

Resenha - O Preço de uma Lição

Oi Pessoal,

Para que a Toca tenha um fluxo mais intenso de resenhas nossa divulgadora veio dar uma mão!!!  
Então, a resenha de hoje não é de minha autoria, e sim da minha Amiga/Irmã/Pichitinho Laís Rodrigues!!! Acompanhem e não esqueçam de dar um pitaco =D

 "- Enquanto existir um motivo para ficar com ela prefiro apostar..." 

O Preço de uma Lição
Autor: Frederico Devito e Rogério Mendonça 
Editora: Novo Conceito
Páginas: 366
Ano: 2011


Sinopse: 
 Os meninos são, sim, capazes de amar. ”Tem um ditado que diz que o amor é cego. É justamente o contrário. Quando você ama de verdade, é capaz de ver coisas que ninguém consegue. Falam que você não consegue enxergar os defeitos, pura mentira também! Você vê, estão todos lá. Mas vê também algo que só você pode, como lidar com eles e contorná-los. Então, o amor não é cego, ele é a maior lente de aumento que já inventaram.” Como acontece esta coisa chamada amor? Nasce junto com a gente, mas não depende só de nós. A gente sofre e faz sofrer, ama e é amado. E com isso aprende muita coisa. Lições que trazem consequências, problemas e soluções. O preço desse aprendizado transforma o garoto em um homem. Esta narrativa, cheia de incidentes, mostra que – ao contrário do que dizem algumas garotas – os meninos são, sim, capazes de amar. Quais as transformações que o amor pode provocar na gente? O que ele ensina? Qual o seu preço? Acompanhe a jornada de um jovem, transformado pelo amor, à procura dessas respostas.

Quando falamos de amor é de se esperar que mulheres se derretam em palavras. O preço de uma lição nos mostra um rapaz fazendo isso.

Difícil de acreditar? Pois bem. O livro é todo narrado em primeira pessoa e conta a história de um rapaz bonito, legal, romântico e “pegador”, modesto, não?! Pegador até o dia em que ele se apaixona por uma garota 5 anos mais nova, o que faz com que seu mundo se torne ela e nada mais.

A narrativa se passa lentamente contando dia após dia os diálogos entre os pombinhos sem conteúdo relevante. Esses diálogos nos fazem perceber o quanto somos irritantes quando estamos apaixonados, tanto que é possível enxergar as personagens fazendo biquinho e falando com voz de criança o quanto se amam.

Dois terços do livro são seus dias com Juliana, ou os dias que ele conta pra ver Juliana. Até que as dificuldades começam a aparecer e nosso narrador nobre, bonito, bem-sucedido, romântico e melhor namorado do mundo começa a sofrer. Em apenas um terço do livro conseguimos ver o menino se transformar em homem por meio de suas perdas e decepções.

Depois de um tempo lendo a pergunta aparece: “Ué, eu já li isso em algum lugar”. Sim, na bio de um dos autores, Gutti Mendonça narrou toda a sua trajetória de declaração de amor por Juliana.

Se você é diabético tome insulina antes de lê-lo, pois é mel do começo ao fim...

Laís Rodrigues

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante. ^^