quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Resenha - O Caminho do Poço das Lágrimas

Oi Pessoal,
Demorei um pouquinho para postar esta resenha, pois achei que ela merecia uma atenção especial. Já se aproxima das 3:00h da manhã e eu estou aproveitando minha inspiração. Espero que gostem ^^

"Quando estivermos naquele lugar
Eu vou te dar a mão para caminhar
Por uma trilha estranha vamos passar
E nenhuma vez a sua mão eu vou soltar"


O Caminho do Poço das Lágrimas 
Autor: André Vianco

Editora: Novo Século
Páginas: 200
Ano: 
2008


Sinopse: 
Você está preparado para cruzar O caminho do Poço das Lágrimas? Naquela manhã, Jonas, Ingrid e Bosco não estavam quando despertaram subitamente em frente a uma sombria passagem de pedras, enverdando por uma floresta escura e fria. O trio voltava de uma viagem de final de semana quando o pai, Jonas, acabou errando o caminho. Agora, perdidos, Bosco - o caçula - tem sede; Ingrid te pressa; e jonas, tem medo. Medo de explicar aos filhos como foram parar diante do caminho do poço das lágrimas, medo de não ter tempo, medo de estar fazendo tudo errado em sua vida. O Caminho do Poço das Lágrimas, escrito por André Vianco e ilustrado por Lese Pierre, vai conduzir o leitor numa jornada tocante e inesquecível.


“Era uma vez”, assim começa este livro, fazia muito tempo que não via essas palavras nas minhas leituras. E é isso mesmo, desde o começo, o livro tem o tom de história infantil, mas não simplesmente uma leitura para as crianças; é aquela história que os pais começam a contar para as crianças, quando estão deitadas debaixo dos seus cobertores, resistindo ao sono, antes do beijo de boa noite e a frase durma com os anjinhos. Foi exatamente essa cena que eu imaginei quando comecei a leitura (bateu uma nostalgia).

Temos três personagens principais: o pai Jonas, a filha mais velha Ingrid e o caçula Bosco, que acordam sem saber onde se encontram, e em busca do carro deixado na oficina mecânica entram em um caminho cheio de mistérios.  

Já li vários livros do autor, e neste o tema e o estilo de escrita diferem dos outros. Escrito de uma forma mais suave. Mas a organização dos capítulos manteve sua personalidade, Vianco consegue narrando em terceira pessoa separar as ações e pontos de vista de um personagem do outro e depois trançá-las.

Esse livro possui uma atmosfera que me lembrou algumas obras do Neil Gaiman, que se assemelham com histórias infantis, mas tem um lado sombrio, macabro. Eu particularmente acho a mistura incrível.

O Caminho do Poço das Lágrimas é uma obra fantástica, com ilustrações sensacionais de Lese Pierre (um show a parte), o livro monta uma paisagem lúdica e ainda passa uma lição de vida. 

Vi algumas especulações em outros lugares de que já era previsível o que iria acontecer. Então me julgo uma ingênua, pois me deixei levar pela história e quando o nó da trama estava se desenrolando levei um susto. Inspirei rápido e segurei o ar... Entrei em um conflito absurdo, me coloquei no lugar de todos os personagens para tentar refletir, se as atitudes eram corretas ou não, e por um breve momento achei um final meio egoísta, mas depois aceitei e enxerguei beleza.

Observação para quem já leu a trilogia do "Bento":
Eu gosto de encontrar "sutilezas entrelinhas" =) 
Preste atenção na leitura, você descobrirá uma brincadeirinha do autor no meio das páginas. Isso não atrapalha a história de quem não leu!  

"Às vezes a gente não entende bem a dona aranha, a gente não aceita as suas teias e a sua visita"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante. ^^