sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Resenha - Memórias de uma Gueixa

Oi Pessoal,
Eee finalmente minha primeira resenha \o/  


Memórias de uma Gueixa
Autor: Arthur Golden
Editora: Imago
Páginas: 460
Ano: 2006

Sinopse: "Memórias de uma Gueixa" é um romance fascinante, para ser lido de várias maneiras: como um mergulho na tradicional cultura japonesa, ou um romance sobre a sexualidade, e ainda, como uma descrição minuciosa da alma de uma mulher já apresentada por um homem. Seu relato tem início numa vila pobre de pescadores, em 1929, onde a menina de nove anos é tirada de casa e vendida como escrava. Pouco a pouco, vamos acompanhar sua transformação pelas artes da dança e da música, do vestuário e da maquilagem; e a educação para detalhes como a maneira de servir saquê revelando apenas um ponto do lado interno do pulso - armas e mais armas para as batalhas pela atenção dos homens. Mas a Segunda Guerra Mundial força o fechamento das casas de gueixas e Sayuri vê-se forçada a se reinventar em outros termos, em outras paisagens.

Faz uns 4 anos que fiz essa leitura, mas foi um livro que ficou gravado na minha memória. A história é linda e envolvente, um pouco triste, mas nem por isso menos apaixonante.

As memórias de Nitta Sayuri (que um dia já foi conhecida por Chiyo) são registradas por Jakob Haarhuis um professor de História Japonesa. Isso me fez pensar que fosse real, mas nos Agradecimentos do Autor ele explica que é uma ficção.
Porém todos os fatos históricos que são contados sobre a vida de uma Gueixa e sobre a cultura japonesa da época são verdadeiros. Sendo bem explorados, contando o cotidiano (nada fácil) das Gueixas.

A narrativa é da própria Sayuri, e ela conta sua história (um pouco sofrida) desde que era uma criança, na cidade de Yoroido e como se tornou uma Gueixa.
Os personagens são descritos como é da própria natureza do ser humano um dia você está bem e no outro não; uma hora triste e depois com raiva. São descritos sentimentos verdadeiros e as decisões e as atitudes que são tomadas são as que eram possíveis pra cada um. (Será que eu consegui me expressar?! O_o)

O Autor também desmistifica o mito ocidental de que uma gueixa é uma prostituta. Elas são artistas, treinadas para o entretenimento (com ajuda da dança, do teatro, da música) e como uma boa companhia.

De escrita fácil e bom entendimento, mas com muita riqueza de detalhes. Como se fosse possível sentir a textura do tecido do kimono.
É um romance adorável, contado de uma forma suave.
Terminei o livro com lágrimas nos olhos e tive depressão pós-livro, porque eu não queria que tivesse acabado. :’(

Recomendo a todos que gostam da cultura oriental, aos que gostariam de conhecer mais e pra quem não resiste a uma história com romance, sensualidade e sensibilidade.

A obra também gerou um filme, que é muito bonito, tem uma fotografia irresistível, mas peca por ser muito hollywoodiano e em não seguir todas as linhas do livro.

Espero que tenham gostado, talvez tenha ficado bem sucinto porque tive receio de soltar spoilers, mas vou melhorando (prometo).  Deixe sua opinião nos comentários! ^^

5 comentários:

  1. Bom, não li o livro, mas o legal do filme (creio que livro seja igual) é o foco nos fatos históricos. Dá pra conhecer um pouco do Japão antigo (adoro história).

    ResponderExcluir
  2. Oi Nathy, parabéns pela iniciativa e que o blog tenha muito susseso.

    ResponderExcluir
  3. Oi filha (rsrs)!
    Parabéns pelo blog, e pela excelente dissertação sobre o livro. Memórias de uma Gueixa: História, requinte em todos os detalhes (Ahh...os Kimonos, também pude sentir sua textura e ver suas cores vibrantes!), e a sensibilidade, que te faz chorar!
    Sucesso,
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. amiga! Vc realmente conseguiu passar o q eu tbm senti ao lê-lo. Foi possível sentir a textura do kimono, o sofrimento da Sayuri e durante um bom tempo eu me confudi sobre a veracidade da história.
    Excelente resenha!!!
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  5. Dona Malu! Pq a senhora não se cadastrou no blog, hem?!?!?!?!

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante. ^^